Conheça St. Gallen, na Suíça: O que visitar na cidade e um pouco da maior feira da região

Mostrar os lugares lindos da Suíça é o objetivo do projeto Experience. E em outubro o passeio foi em St. Gallen (#experiencestgallen) onde tive o prazer de estar acompanhada das blogueiras Janaina (Descobrindo a Suíça), Priscila (Suíça entre Amigos) , da YouTuber Bruna (Do Outro Lado do Mundo) e da fotógrafa Laurentina (Fotógrafa na Suíça).

Da esquerda para a direita: Janaina (Descobrindo a Suíça), Laurentina (Fotógrafa na Suíça), Priscilla (Suíça entre Amigos), Bruna, sentada no chão (Do Outro Lado do Mundo) e eu.

SOBRE ST. GALLEN
O nome St. Gallen vem de Gallus. Segundo a história, um monge irlandês chamado Gallus chegou por volta do ano 612 pela primeira vez na área onde hoje é a cidade. St. Gallen possui cerca de 70.000 habitantes e tem grande importância no setor têxtil do país. No século 15, os comerciantes de St. Gallen faziam sucesso na Europa com o comércio de tecidos de linho. Por um longo período a indústria têxtil foi o principal fator econômico no leste da Suíça. Durante o período da primeira e segunda guerra mundial, as vendas pararam e isso fez com que muitas fábricas fechassem suas portas. Atualmente, as rendas de algodão feitas em St. Gallen  são famosas por vestirem muitas celebridades, entre elas Michele Obama. Houve até uma especulação de que Kate Middleton iria usar rendas suíças no seu vestido de noiva. Mas isso foi desmentido na época do tão falado casamento.

Bem próximo da estação de trem fica o centro antigo da cidade. Nele está a Catedral e a Biblioteca (Stiftsbibliothek). A Catedral é do século 9 e ao redor dela fica o mosteiro onde foi enterrado o monge Gallus, no ano de 640.  Em uma das partes deste mosteiro fica a Stiftsbibliothek. Nesta biblioteca está o salão em estilo barroco, criado entre os anos de 1758 e 1759. Para entrar neste salão usa-se um sapato especial para não arranhar o piso. Não é possível tirar fotografias nele. Esta é a biblioteca mais antiga da Suíça.

Ainda sobre a história da Catedral, em 1526, o então prefeito Joachim von Watt determinou que a religião na cidade de St. Gallen deixaria de ser católica para ser Protestante. Mesmo com esta mudança, a Catedral permaneceu católica. Em 1803, St. Gallen volta a ser uma cidade católica.

St. Gallen também é uma cidade universitária. A Universität St.Gallen (HSG), fundada em 1898, tem mais de 7 mil alunos e possui parceria com outras 150 universidades europeias.


SOBRE O
 #EXPERIENCESTGALLEN

Nosso passeio foi num dia que estava acontecendo a maior feira agropecuária da região de St. Gallen, a Olma. Logo que chegamos na estação de trem, encontramos um pessoal com roupas típicas de várias parte da Suíça. Todos estavam lá para um grande desfile que aconteceu no centro da cidade.

Encontramos o pessoal do desfile ao chegarmos na estação.

O primeiro lugar que visitamos foi a Catedral de St. Gallen. A Catedral, juntamente com a Biblioteca (Stiftsbibliothek), são tombadas pela UNESCO como Patrimônio Histórico da Humanidade. Fomos recebidas pela Christa, que é guia na cidade. Ela nos acompanhou na Biblioteca também.

Passeamos pelo centro histórico de St. Gallen e assistimos um pouco do desfile da Olma. Ao lado da Catedral, fizemos uma parada estratégica para um lanche na Chocolateria e Confeitaria Kölbener. Super recomendo provarem o chocolate quente deles. E os doces são comer rezando.

Depois, fomos no Museu Têxtil. E que lindas rendas a gente encontrou por lá. Realmente sensacional e um trabalho muito bonito.
Ao sairmos do Museu Têxtil, passamos pela Roterplatz. A Roterplatz é uma praça revestida por um tapete de borracha vermelha, criada pela artista Pipilotti Rist e pelo arquiteto Carlos Martinez (ambos suíços). Esta praça é considerada um lounge, um lugar onde as pessoas podem relaxar e conversar. O espaço possui sofás, cadeiras, mesas, todos revestidos pelo tapeto vermelho.

A Catedral
A Catedral de St. Gallen e a nossa guia Christa.

Esta é uma imagem do interior da biblioteca. Não é permitido tirar fotos lá dentro. Por isso, existe um painel (este que tirei a foto) para que as pessoas possam levar uma lembrança da parte interna do lugar.
Só é possível entrar na biblioteca com estes chinelos.
Uma pausa na Chocolateria e Confeitaria Kölbener.
As delícias da Chocolateria e Confeitaria Kölbener.

Desfile da Olma.
Ganhamos até uvas durante o desfile.
A gente na Roterplatz.

Após o nosso passeio no centro, fomos para a Olma, prestigiar esta feira que acontece anualmente (em outubro) e recebe mais de 400mil visitantes. Lá aproveitamos para comermos a famosa Olma Bratwurst, uma salsicha feita na região de St. Gallen e muito saborosa.
Na Olma, existem os pavilhões separados por tipo de negócios. Então havia os pavilhões com os animais (porcos, vacas…), o das máquinas, o dos laticínios….e um muito especial que era o dos vinhos. Esse dos vinhos tinha expositores somente da Suíca. E eram produtores de muitos estados (chamados de cantões). Era da região de Ticino, da região de Aargau e claro, da região mais famosa na produção de vinhos: Lavaux e Wallis. E foi nesse pavilhão que a gente encerrou o nosso passeio, aproveitando para brindar o lindo dia que tivemos na cidade de St. Gallen.

Comendo a famosa Olma Brawurst.
Um brinde ao nosso passeio.
Olma – a maior feira agropecuária da região de St. Gallen.

Eu já conhecia St Gallen, mas toda vez que eu vou lá, fico sempre impressionada com a beleza do lugar.

Informações sobre St. Gallen, clique aqui.

Informações sobre a Stiftsbibliothek:
Horário de funcionamento:
Aberta diariamente das 10:00 às 17:00

Entrada:
Adulto: 12 francos
Gratuito para quem tem Swiss Travel Pass.

Mais informações sobre a biblioteca, clique aqui.
**************

Informações sobre o Museu Têxtil (Textil Museum):
Horário de funcionamento:
Aberta diariamente das 10:00 às 17:00

Entrada:
Adulto: 12 francos
Crianças e jovens até 18 anos: gratuito.
Gratuito para quem tem Swiss Travel Pass.

Mais informações sobre o museu, clique aqui.
************

Informações sobre a Feira Olma, clique aqui  (somente em alemão).

DICAS PARA APROVEITAR ST GALLEN:
– Para quem estiver em Zurich e quiser passear em St. Gallen, da estação central de Zurique (Zúrich HB) partem trens aproximadamente a cada 20 minutospara lá. A média do tempo de viagem é de 1 hora e 10 minutos (Zurich – St. Gallen) e o valor é de 62 francos (passagem ida e volta). Para informações sobre horários de trens, clique aqui.

– Este passeio foi feito num sábado. Mas saiba que no domingo muitos lugares ficam fechados (restaurante e lojas, por exemplo). Então, se deseja conhecer a gastronomia do lugar, sugiro ir qualquer dia que não seja domingo.

Momento bastidores!
Me diverti horrores neste experience!!! Valeu meninas!!!

*************************************************************

Participaram do #experiencestgallen

Realização: Ana Luiza de Souza (Pelo Mundo Blog)
As Blogueiras – Janaina (Descobrindo a Suíça) e Priscila (Suíça entre Amigos)
YouTuber: Bruna (Do Outro Lado do Mundo)
Fotos – Laurentina Leal (Fotógrafa na Suíça)
Apoio: St.Gallen-Bodensee Tourismus 

Veja o que rolou no evento também, através da Hashtag #experiencestgallen no Instagram e Facebook.

*************************************************************
Se quiser saber como foram os outros Experiences, veja os artigos abaixo:
#ExperienceVevey, clique no post Um dia em Vevey
#ExperienceTitlis, clique no post Desbravando o Monte Titlis
#ExperienceSchilthorn, clique no postConheça Schilthorn, a montanha do 007 na Suíça
#ExperiencePilatus, clique no post Tudo sobre o Monte Pilatus e o passeio da Rota Dourada
#ExperienceStoos, clique no post Stoos: alpes suíços, hotel Spa e funicular mais íngreme do mundo
#ExperienceCardada, clique no post Monte Cardada Cimetta, a pérola da parte italiana da Suíca 

*************************************************************

Quer saber mais sobre a Suíça? Então dá uma olhada nestes artigos aí:

Informações sobre o aeroporto de Zurique e os trens na Suíça:
Chegando no aeroporto de Zurique
Tudo sobre viajar de trens na Suíça: dicas de como usar e aproveitar o seu passeio

Aqui você também vai encontrar outros lugares para conhecer na Suíça:
Gruyères, um vilarejo medieval no meio de um vale lindo

Um pouco sobre a fábrica de chocolate em Broc e a fábrica de queijos, em Gruyères
Maison Cailler e Maison du Gruyères

Conhecendo os Alpes de outro ângulo
Passeio de Balão na Suíça 

Para quem gosta de chocolate:
5 Fábricas de Chocolates para visitar na Suíça

Para quem quer atrações para crianças:
Fábrica de Biscoitos Kambly
Swissminiatur, a Suíça em miniatura
Museu dos Transportes
Juckerhof – Uma fazenda de abóboras perto de Zurique
Passeando de bicicleta pela Suíça
Starbie – um parque indoor para crianças – Suíça
Formel Fun parque indoor – Suíça
Knie, o Circo Nacional Suíço
Castelo de Lenzburg
Kindercity – um espaço divertido
Parque Atzmännig

Museus divertidos e interativos:
Museu Nacional Suíço – Zurique
Nest, o Museu da Nestlé em Vevey
Museu da Fifa – Zurique
Conhecendo o Museu do Chaplin, em Vevey
Museu Tecnorama

Parques aquáticos:
Parque Aquático Aquabasilea
Parque Aquático Alpamare – Freienbach/Pfäffikon

Para curtir o inverno:
Jungfrauhoch – o topo da Europa fica na Suíça
Dicas e informações sobre aulas de esqui na Suíça
Conheça Schilthorn, a montanha do 007 na Suíça –
Monte Titlis
Piscina Termal nos Alpes Suíços

Conhecer os lagos lindos da Suíça:
Lago Causa – Caumasee
Blausee

*************************************************************

Aproveite para acompanhar o Pelo Mundo Blog pelas redes sociais:

Facebook
Twitter
Google +
Instagram

*************************************************************
Se você quer conhecer a Suíça e não sabe por onde começar o seu passeio, saiba que eu posso te ajudar a tornar sua viagem fácil e prazerosa de fazer. Posso fazer seu roteiro, te ajudar a escolher hotéis e até te acompanhar e te levar aos locais que deseja conhecer. Tudo muito prático e sem dor de cabeça!! Entre em contato comigo e faça um orçamento. Pode ser através das redes sociais acima ou pelo email: contatopelomundoblog@gmail.com

Para reserva de hotel, eu recomendo o Booking.com , pois sempre reservo por ele e tem muitas opções com preços variados.

Quem deseja alugar um carro, o site da rentcars mostra as opções de várias locadoras. Assim, você pode escolher o preço e o modelo que melhor desejar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *