Minha gestação no Brasil x Minha gestação na Suíça

Para quem já acompanha o blog há um tempo, sabe que a Ana Julia nasceu no Brasil e veio para cá com 3 meses. Agora, como a gestação do Lukas está sendo na Suíça, resolvi fazer um comparativo. Quero mostrar como foi minha gestação no Brasil e como tem sido aqui. Mesmo eu ainda estando com 8 meses de gravidez, já posso citar algumas diferenças.

No Brasil

Na Suíça 

Tinha a caderneta de gestante com todas as minhas informações e sobre o bebê (peso, pressão arterial, circunferência da barriga, etc).

Não tenho a caderneta e todas as informações ficam registradas na minha “pasta” e no computador que fica no consultório da minha obstetra. 

Eu frequentava 3 lugares: fazia o exame de sangue, urina e glicose num laboratório. O ultrasom num centro de imagem e as consultas no consultório do meu obstetra.

Aqui estes exames são feitos todos no consultório da minha obstetra e o resultado é informado por telefone. Como nesta gestação tenho problema com a tireóide, minha obstetra envia uma cópia do resultado do meu TSH para minha endócrino. E a endócrino liga para mim e informa se está tudo ok ou precisa mudar a dosagem do remédio. 

A cada ultrasom eu recebia uma pastinha com fotos da Ana Julia, peso, tamanho e batimento cardíaco por minuto.

Minha obstetra imprimiu fotos de 3 ultrasons que ela fez e o peso, tamanho e batimento cardíaco do Lukas ela me mostra no computador (que faz a análise/comparativo de todos os ultrasons feitos durante a gestação).

Todo mundo passava a mão na minha barriga. Acho que é automático verem uma grávida e querer passar a mão na barriga. Até uma desconhecida, no supermercado, fez isso (levei um susto quando aconteceu). 

Somente amigas brasileiras e minha vizinha italiana passaram a mão na minha barriga. E minhas amigas ainda perguntam antes se podem. Digamos que a manifestação de carinho aqui seja mais contida. 

As pessoas perguntavam se era menino ou menina e se já tinha escolhido o nome (mesmo as que não eram pessoas próximas a mim e/ou conviviam diariamente comigo).

Pessoas que passam por mim na rua (mulheres e senhorinhas), olham para mim e para a barriga, dão um sorriso. Minhas colegas de hidroginástica perguntam: “Quantos meses você está?” ou “Para quando é o bebê?”.

Quando contamos sobre a gestação, geralmente já comentamos sobre os nomes, ou ideia que temos se for menina ou menino.

Muitas mães suíças preferem não saber o sexo antes do nascimento. Por conta disso, também não falam o nome escolhido para o bebê (mesmo que saibam se é menino ou menina) antes dele nascer. 

Quando fiz o ultrasom e descobri que estava esperando a Ana Julia, o médico só perguntou se eu já sabia se era menina ou menino. Falei que não sabia ainda e ele logo disse que era menina. 

Aqui, minha obstetra perguntou antes se eu queria saber o sexo do bebê. Falei que sim, que preferia saber antes do nascimento. 

Contei  para todo mundo que estava grávida com 6 semanas de gestação. 

Fui meio suíça, contei da gestação para amigos somente depois dos 3 meses. Aqui é normal esperar passar os 3 meses para avisar da chegada no novo membro da família. 

Ouvi muito a pergunta: “Mas tem certeza que não são dois bebês aí dentro?”

Aqui também ouvi esta mesma pergunta.

Se quiser ler mais sobre maternidade, veja estes posts aqui:

A família vai aumentar!
O primeiro trimestre da gestação
Meus cuidados na gestação
O segundo trimestre da gestação
Meu chá de bebê
*************************************************************

Aproveite para acompanhar o Pelo Mundo Blog pelas redes sociais:

Facebook
Twitter
Google +
Instagram

24 comentários em “Minha gestação no Brasil x Minha gestação na Suíça

  • julho 30, 2015 em 11:43 am
    Permalink

    Lindaaa!!! Me lembro de ti assim gravidinha da Ana Júlia! Beijocas para todos!

    Resposta
    • julho 30, 2015 em 5:40 pm
      Permalink

      Sim, Monique! Logo. logo tem mais gente na área!! 🙂
      Beijos

      Resposta
  • julho 30, 2015 em 1:55 pm
    Permalink

    Oi Ana! a barriga do segundo filho cresce muito mais rapido, né? Eu tive os meus dois filhos aqui, entao nao posso comparar com o Brasil, mas tudo o que você escreveu com esta gestaçao de agora “bate” com as minhas! (com exceçao que o meu obstetra me deu a tal caderneta no inicio das gravidezes). Você està uma gravida linda! parabéns! beijos, Carol

    Resposta
    • julho 30, 2015 em 5:43 pm
      Permalink

      Também achei isso, Carol…que a barriga do segundo cresce mais rápido e fica maior do que da primeira gestação. E obrigada pelo elogio!! 🙂
      Beijão,

      Resposta
  • julho 30, 2015 em 5:57 pm
    Permalink

    Fiquei curiosa qdo vc escreveu que faz hidroginastica. Aqui em Lugano eles falam que eh mto perigoso entrar em piscina pq pode pega ruma infecçao, queria tanto fazer hidro mas fiquei assustada. rs

    Resposta
    • julho 30, 2015 em 6:09 pm
      Permalink

      Minha médica liberou desde o início (eu já fazia antes de engravidar). Disse para eu parar somente se eu me sentisse desconfortável, com alguma dor. E que seria ótimo eu fazer um exercício. Por isso continuei. Quem te falou que é perigoso foi seu médico?
      Sinceramente, acho ótimo um exercício e na água eu me sinto melhor. Se eu fosse vc, faria. Caso você tenha alguma infeção, seu medico irá te medicar. Daí vc poderá parar se achar melhor. 😉

      Resposta
      • julho 30, 2015 em 6:19 pm
        Permalink

        Nao perguntei ainda a minha medica, mas aqui os medicos nao recomendam nem entrar na piscina, eu louca pra fazer uns mergulhos com esse calor infernal. So achei estranho pq no Brasil tanta gente faz hidro, mas eu vou me informar com a minha medica, se a expicaçao dela nao me convencer eu vou fazer assim mesmo…rs

        Resposta
    • agosto 5, 2015 em 8:13 pm
      Permalink

      Olá,
      O meu ginecologista aqui em Genève me deu uma dica: usar um absorvente interno na hora de ir pra piscina, ajuda a evitar infecção. Eu aqui fiz aqua-prenatal, que é próprio pra grávidas a partir 12 semanas.
      Abraços Carol

      Resposta
  • agosto 20, 2015 em 8:31 pm
    Permalink

    Olá Ana, tudo bem? Te vi na Igreja domingo passado e confesso que também fiquei com vontade de passar a mão na sua barriga! hihihihihihi… você está linda grávida. Muita saúde a vocês. Beijos

    Resposta
    • agosto 20, 2015 em 9:39 pm
      Permalink

      Kellyn, jura que vc tava na missa? Que coincidência! Pena a gente não ter se falado. É claro que eu deixaria vc passar a não na minha barriga! 😉 obrigada pelo carinho! Beijão

      Resposta
  • agosto 20, 2015 em 9:43 pm
    Permalink

    Hehehe, estava sim, você me cumprimentou! Na verdade reconheci você primeiramente pela barriga! hahahaha… ain, na hora lembrei da minha enorme barriga! me deu uma saudadessss.. Beijos

    Resposta
    • agosto 20, 2015 em 9:46 pm
      Permalink

      A barriga sempre “chega” primeiro!! Hahahah adorei ser reconhecida por ela.
      E me desculpe não te reconhecer. Minha cabeça tava a mil (ainda tá!) com o final da gravidez!!! Da próxima vez vou cuidar mais e ver se vc estará na igreja! 🙂

      Resposta
  • agosto 20, 2015 em 9:50 pm
    Permalink

    Imagina!!! Eu não quis te incomodar! Percebi que estava super concentrada, eu só imagino a ansiedade. Deus abençoe grandemente seu parto! Tudo de bom!

    Resposta
  • outubro 22, 2015 em 1:14 am
    Permalink

    Boa noite. Sou suiça e meu marido esta ondo em janeiro preparar as coisas. E eu irei entre março onde entarei de 5 a 6 meses de gestação. E tenho muita preocupação em relação ao seguro de saude. Posso dar entrada e ter atendimento nesse estagio?

    Resposta
    • outubro 24, 2015 em 1:52 am
      Permalink

      Oi Thais, dos planos que eu conheço, eles pedem 9 meses de carência. Veja com o plano que vc escolher se eles exigem isso ou abrem uma exceção para o seu caso, que vem de outro país já durante a gestação.

      Desejo muita saúde para seu bebê e uma ótima gestação para vc!!!
      Abraços

      Resposta
  • outubro 30, 2015 em 1:49 pm
    Permalink

    Uau! que cenário mais lindo pra se tirar uma belíssima foto. vc ficou super linda com esse barrigão.

    Resposta
  • novembro 26, 2015 em 2:14 pm
    Permalink

    Oi meninas!
    Moro em Zürich e estou grávida de 4 meses de um menino,
    Essa é a minha primeira gravidez e estou tão preocupada,para piorar que não falo Alemão,mais graças à Deus meu namorado vai a todas as consultas comigo,no momento estamos passando por uma crise financeira,e estou procurando alguém que tem filhos que queiram doar roupinhas para o meu bebê,quem poder mim ajudar ficaria muito feliz,porque no momento ainda não tenho nada.
    Qualquer informação meu email é Tatiane.tavares.16@hotmail.com
    Muito obrigada!

    Resposta
  • Pingback: Relato do meu parto – parte 1 – Vida na Suíça, Viagens e Maternidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *