Colmar, França

Colmar é outra cidade encantadora da região da Alsace, na França.  Assim como Strasbourg, Colmar também fica na fronteira com a Alemanha. A história da cidade começa no ano de 823, quando o Rei do Império Romano Germânico, Luís I, doou parte do lugar para a igreja de Frankfurt.

IMG_3137

IMG_3134 IMG_3144 IMG_3143

 

IMG_3152

 

Estação central de Colmar.
Estação central de Colmar.

IMG_3153 IMG_3154 IMG_3149 IMG_3147

O nome “Colmar” é de origem romana e significa pombal. E isso a gente percebe ao passar pelas lojas de souveniers.

Assim como em Strasbourg, nós passeamos no trenzinho turístico pela cidade (com direito a audio guia). E em Colmar foi legal, porque o centro histórico é grande e com criança é uma mão na roda. A cidade é banhada pelo rio Lauch e seus canais são conhecidos como Petit Venise (Pequena Veneza). Para os românticos, passear por estes canais de barco também é possível.

Pequena Veneza.
Pequena Veneza.

IMG_3142

Neste dia, fizemos um bate e volta. Deixamos o carro estacionado na Place Rapp. Esta garagem fica bem próxima do centro. Logo na saída dela, tem o parque Champ de Mars. Como o dia estava quente, filha e marido aproveitaram para se refrescarem no chafariz do lugar.

Marido e filha brincando na água.
Marido e filha brincando na água.
A roupa molhada veio para o "varal".
A roupa molhada veio para o “varal”.
Ana Julia veio brincar aqui depois do banho no "chafariz" de Champ de Mars.
Ana Julia veio brincar aqui depois do banho no “chafariz” de Champ de Mars.
Champ de Mars.
Champ de Mars.
Champ de Mars.
Champ de Mars.
Champ de Mars.
Champ de Mars.
Pessoal aproveitando o sol no parque Champ de Mars.
Pessoal aproveitando o sol no parque Champ de Mars.
Champ de Mars.
Champ de Mars.
Prédio dos correios de Colmar.
Prédio dos correios de Colmar.

IMG_3162

Depois fomos para a parte histórica de Colmar, onde caminhamos até a Catedral Saint Martin. Aqui uma dica para quem quiser comer ou beber algo. Ao redor da igreja existem bons restaurantes que não fecham aos sábados depois das 14 horas.

IMG_3155

Catedral Saint-Martin, construída entre os anos de 1234 e 1365.
Catedral Saint-Martin, construída entre os anos de 1234 e 1365.
Interior da Catedral Saint-Martin.
Interior da Catedral Saint-Martin.

Passeamos pela parte histórica perto da Catedral e depois fomos até o Unterlinden Museum, que é de onde partem os dois trenzinhos turísticos. A gente andou no trem branco, porque crianças até 6 anos não pagam (Ana Julia tem 5 anos). No trem verde, crianças até 6 anos pagam 3,50 euros.

Aguardando o trenzinho sair.
Aguardando o trenzinho sair.

IMG_3146 IMG_3145

IMG_3139

Passamos em frente ao Marché Couvert (Mercado Coberto), que é como o Mercado Municipal de São Paulo e o Mercado Público de Porto Alegre, onde é possível encontrar: temperos, peixes, flores, salames e vinhos. E vinhos tem bastante. Colmar é considerada a capital do vinho da região de Alsace.

Marché Couvert (mercado coberto).
Marché Couvert (mercado coberto).

Pelo audio guia do trenzinho também descobrimos algo em comum entre a cidade e Nova York. O famoso artista Auguste Bartholdi, que nasceu em Colmar em 1834, foi quem criou a Estátua da Liberdade. Esta estátua foi um presente da França para os Estados Unidos e Bartholdi foi o responsável pela obra.

Depois, aproveitamos para ir no Mercado/loja Monoprix. E que alegria ver produtos brasileiros por lá. Obrigada à Copa do Mundo por esta surpresa!

Delícias que encontrei no mercado Monoprix.
Delícias que encontrei no mercado Monoprix.

 

 

Dicas:

Informações sobre:

– Estacionamento, clique aqui e aqui.
– Os trenzinhos turísticos, clique aqui.
– Turismo na cidade, clique aqui.

 

7 comentários em “Colmar, França

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *