Benvenuti a Pisa

Gente….calma, o blog está vivo sim. Este tempão sem escrever é justificado pela visita dos meus pais. Finalmente depois de 3 anos morando aqui eles resolveram passear na Suíça. Dediquei todo o tempo a eles e agora volto a escrever.

Neste post vou contar como foi o passeio que fizemos pela Itália. Andar pelo país é relembrar aquela loucura das estradas do Brasil. Pessoal correndo além do limite, dando sinal de luz e sem paciência para ultrapassar. Chego a conclusão que os países de língua de origem latina são muito parecidos.

Cruzando a fronteira entre a Suíça e a Itália

Visitamos Pisa, Roma e Bonassola. Nossa viagem foi no final de agosto. E sinceramente, não recomendo ninguém visitar uma cidade italiana que não seja na praia neste período. Eu tinha lido uns dias antes de ir a seguinte frase: “Quem tem boca vai a Roma, mas quem tem juízo não vai em julho e agosto!”. Não sei quem é o autor dela, mas é a pura verdade. Nos dias que estávamos na capital a temperatura foi até 42 graus. E sem vento para ajudar.

Apesar da temperatura escaldante, tinha muitos turistas por lá. Todos derretendo com o bafo da cidade. De noite ficava mais “fresquinho” e a temperatura chegava a 35 graus. Ainda bem que o nosso hotel tinha piscina, o verdadeiro paraíso num lugar assim.

Nosso destino mesmo era Roma. Mas como era muito cansativo ir direto, resolvemos parar no meio do caminho. Na ida nós chegamos em Pisa. Fizemos um passeio já no final da tarde para ver a torre, que foi declarada pela UNESCO Patrimônio Mundial. Conseguimos estacionar o carro próximo dela. Mas isso só foi possível pelo horário que chegamos (umas 19h). Ok, eu confesso que chegamos tarde na torre porque nos perdemos. Eu havia anotado um estacionamento, porém ele era mais longe do que eu imaginei. Então na hora começamos a procurar outro e por sorte acabamos encontrando um lugar próximo da torre para deixar o carro.

Porém é preciso ter cuidado, porque em algumas ruas a circulação de carro é permitida somente para moradores. No início achei meio ruim de chegar quase de noite na torre, mas pela temperatura da grama (isso mesmo!!) o dia tinha sido bem quente por ali. Para subir na torre você paga 15 euros. Não subimos porque tinha encerrado a visitação. Mas ainda tinha uma galera lá dentro e gritando do alto dela.

Conseguimos estacionar perto da torre. A partir das 20h, durante os dias de semana, não precisa pagar para estacionar na rua.

Jantamos num restaurante perto dali e com vista para a torre. O funcionário do nosso hotel disse que aquela região era cara para comer. Mas não achamos. Eles oferecem menu completo (salada, pizza, bebida e sobremesa) por 8 euros. E valeu a pena!

Nós jantamos neste restaurante com as mesas na rua.

Nosso hotel era próximo de um shopping  e nele havia um supermercado. Compramos bastante água para continuar a viagem e seguimos nosso destino.

Para quem quiser informações turísticas sobre o lugar:

Sobre a Torre: informações sobre horário de visitação e o local.

Província de Pisa: Informações turísticas sobre a região

Hotel que ficamos: Marriot Pisa

2 comentários em “Benvenuti a Pisa

  • setembro 18, 2012 em 4:25 pm
    Permalink

    Oii, Ana!! Achei que tivesse deixado de mandar seus posts para mim!! Muito bom esse da Itália; meu marido trabalha com italianos e, por isso, já precisou ir até lá a trabalho. Quem sabe algum dia eu não o acompanhe em uma de suas viagens profissionais e conheça o país de nossa origem??!! E quem sabe eu não dê uma “esticada” até a Suíça??? Puxa, que sonho!!
    Beijo, Ana, e continue me mandando seus posts, por favor! Carolina Bette Toniolo Bolzon.

    Resposta
    • setembro 18, 2012 em 4:30 pm
      Permalink

      Carol….imagina que eu deixaria de mandar para vc os post!!! Acabei de fazer um sobre Roma. E pense mesmo com carinho em acompanhar o seu marido da próxima vez. Vai ser um enorme prazer recebê-los aqui em casa.
      Beijão!!!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *