Brasileiro no exterior: mil e uma utilidades.

Quando cheguei na Suíça não pensei que teria que fazer tantas coisas que não fazia no Brasil. Eu já escrevi sobre algumas curiosidades daqui, mas consigo ainda me surpreender com certas situações.

Muitos já devem ter ouvido (ou lido em algum lugar) que não temos frentistas em postos de gasolinas. Somos nós que abastecemos, pagamos (direto na bomba. Em alguns postos há o caixa que atende você.), limpamos o pára-brisa, conferimos o óleo e a água. É meio estranho no início, pois no Brasil a gente mal chega no posto e já vem dois, três frentistas ao redor do carro perguntando um monte de coisas.

Não temos ponta de caixa nos mercados, mas isso eu já me acostumei. Tanto que quando vou para o Brasil eu mesmo recolho as compras e já coloco na sacola. Teve até uma vez que um rapaz, ponta de caixa do mercado, me olhou atravessado. Talvez ele pensou: “Quer tirar o meu lugar é?”

Agora, ser o próprio caixa do mercado, por esta eu não esperava. Sim, meu amigos. Eu diria que meu currículo está cheio de experiências profissionais antes jamais imaginadas. Aqui temos um mercado (somente as lojas maiores proporcionam isto) onde o cliente vai registrando os produtos que vai comprando. Assim que for registrado, já podemos colocar na sacola de compras (vejam que sou caixa e ponta de caixa. Acumulando funções.). Depois que você já comprou e encontrou tudo o que desejava, basta passar no caixa destinado aos que escolheram este serviço “faça você mesmo” para que a funcionária (a do mercado mesmo e não o cliente pseudo caixa e ponta de caixa) passe as informações do scanner para a caixa registradora para que seja efetuado o pagamento. Claro que existe o controle. Vai que tem um espertinho ou um esquecido que colocou algum produto na sacola e não lembrou de registrar né? Mas é aleatório. Como se a cada 50 clientes, 1 é escolhido para que seja conferido um por um dos produtos registrados. Quando isso acontece, as compras são passadas normalmente no caixa. Já vi uma cliente na minha frente ter que fazer isso. E claro, estava tudo certo. É a confiança de que você foi sincero (com certa desconfiança né? Senão não teria o controle de vez em quando). Mas eu gosto deste serviço. É super prático e rápido. E o caixa para receber este tipo de compra está sempre vazio. Uma beleza. E ainda não sei o motivo do pessoal não aderir muito bem a esta facilidade.

Aqui você pega o scanner e já pode sair comprando.
Vai comprando e registrando. E você pode ver o quanto poupou quando compra um produto em oferta. Além dos pontos no cartão de fidelidade do mercado.
As compras já sendo colocadas na sacola.
E o sonho de ver o caixa livre para pagar as compras.

E foi então que esses dias eu vi no twitter que estavam elogiando uma rede de supermercados de Porto Alegre por ter em TODOS os caixas, um ponta de caixa. Que coisa né? Eu aqui tendo que fazer tudo.

6 comentários em “Brasileiro no exterior: mil e uma utilidades.

  • agosto 12, 2011 em 12:13 pm
    Permalink

    Aqui a gente tambem tem o scanner, mas confesso q nunca usei. Faco mais o express check out q a gente eh o caixa mesmo.
    Mas com o teu relato me animei a tentar…
    ah, a minha perdicao aqui eh a compra pelo site. Soh clico, compro e entrega em casa. Como nas principais redes do Brasil tambem.

    Resposta
  • agosto 12, 2011 em 2:04 pm
    Permalink

    Paty, pela internet eu só comprei coisas para o quarto da Ana Julia (trocador, cabides) e faço com frequência a revelação de fotos. Mas coisas de mercado eu vou direto na fonte mesmo. Isso enquanto tiver uma filha só né minha amiga. Quem sabe depois, quando tiver duas crianças em casa, as coisas mudem por aqui!! 🙂
    Mas vai lá…se joga no scanner. Eu acho bem mais prático que o express check.

    Resposta
  • agosto 14, 2011 em 3:52 am
    Permalink

    É amiga! como o Brasil está cheio de espertinhos,em São Paulo principalmente,não funcionaria,isso seria lotação em massa nos presídios rsrsr…

    Resposta
  • agosto 14, 2011 em 1:19 pm
    Permalink

    É Sheila…isso no Brasil não ia dar muito certo!! 🙁

    Resposta
  • agosto 23, 2011 em 7:49 pm
    Permalink

    Olha, o que eu gostei mesmo foi de ver as compras num carrinho de mercado….kkkkkkkk e não na cestinha….E, viva as compras de carro…uhuuuuu….Bjos amiga…

    Resposta
  • agosto 23, 2011 em 8:00 pm
    Permalink

    Adri…foi o primeiro desejo que eu tive depois que compramos o carro. Meu sonho era ir no mercado e comprar com carrinho e não cestinha…..hahaha Prá tu ver…eu já fui mais ambiciosa com meus desejos, mas comprar sem ter que carregar a sacola depois para casa foi uma realização e tanto!! hahaha

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *